Viagens Internacionais África, Tanzania e Namibia

África

Dessa vez nosso destino seria a África, mais especificamente estávamos ansiosos para o Trekking ao Monte Kilimanjaro 5895m de altitude, fica na Tanzânia, país a leste do continente, que tem como uma de suas portas de entrada o Oceano Índico. Nossa viagem iniciou em 5 de Agosto, o grupo partiu de Guarulhos já com previsão de muitas escalas,. Passamos pela África do Sul, Dar Es Salam e finalmente o Aeroporto do Kilimanjaro. No Kili, ficamos hospedados em Moshi, cidade próxima ao inicio da trilha. Seria inicialmente um trekking de 7 dias, mas conseguimos concluir em seis, exigindo bastante da turma no dia de ataque ao cume e no último dia de descida. Partimos de fato para a subida no dia 8, inicialmente a escalada exigiu pouco da equipe, escolhemos a rota Machame por ser a que proporciona o melhor visual durante o percurso. O Clima e a vegetação lembram muito as florestas tropicais do Brasil, muito verde, clima bastante úmido, mas isso viria a mudar radicalmente a medida que ganhamos altitude. A chegada ao primeiro acampamento foi bastante tranquila, mas assustou pela quantidade de pessoas que estavam fazendo o mesmo trajeto e que ficaram no mesmo acampamento que o nosso o Machame, já a  2835m. Os guias que estavam conosco se encarregaram de levar todo o equipamento de camping, alimentação e água, além de uma bolsa com materiais de cada montanhista, restava para nós apenas o peso da roupa e uma mochila de ataque. A média é de três guias e ajudantes para cada montanhista, ou seja, nosso grupo estava sendo acompanhado por 45 pessoas, cozinheiros, guias, carregadores, zeladores dos sanitários químicos, entre outras diversas funções.

Dia 09 como de costume acordamos cedo, nosso desafio seria chegar até o Shira Camp 3750m, foi puxado, logo na saída do acampamento, enfrentamos uma subida muito íngreme, o que colocou a turma à prova, alguns já sentiram efeitos do cansaço, do sol forte durante todo o trajeto e mais a altitude. Sem necessidade de aclimatação, partimos dia 10 para o Baranco Camp 3900m, apesar do desnível final desse dia ter sido pequeno, durante o percurso atingimos 4600m no acampamento Lava Tower, onde paramos apenas para o almoço, mas os efeitos da altitude já estavam sendo sentidos pela maior parte da equipe,  a motivação estava grande e fomos em frente como deve ser. Dia 11, ainda com o café não digerido, iniciamos a maior subida em um paredão de pedra imenso, exigiu demais da  equipe, e mais uma vez pudemos contar com o apoio dos próprios membros da turma e os guias locais, foi bastante cansativo, mas superamos mais essa, na mesma noite já acamparíamos no último destino da montanha o acampamento Barafu a 4900m.

Nossa programação inicial seria começar o ataque ao cume a meia noite desse mesmo dia, mas em função do cansaço coletivo, partimos de fato na madrugada do dia 12, por volta das cinco e trinta da manhã, todos muito cansados. Apesar da comida estar boa até demais pelas dificuldades do local e do isolamento, por conta da fadiga e enjoo, muitos de nós tiveram dificuldade em se alimentar, e isso foi bastante sentido por alguns do grupo, a consequencia viria ser sentida mais tarde.Todos partiram para o ataque final, quase todos conseguiram vencer o desnível absurdo de 1000 metros verticais em um ambiente hostil, com todos os parâmetros extremos como frio, vento, umidade do ar abaixo de 20%, sol, poeira demais, nenhum tipo de vegetação ou sombra. O piso derivado das erupções do antigo vulcão extinto, assemelha-se a areia de dunas, quando você sobre três passos e desce um. Mas com muita insistência e ajuda fundamental dos nossos guias, conseguimos chegar em grande maioria ao cume da montanha 5895 metros, o ponto mais alto do continente. Conquistamos um dos sete cumes do planeta, formado também pelo Everest Ásia 8848, Aconcágua América do Sul 6961, Denali América do Norte 6194, nosso Kilimanjaro África 5895, Monte Elbrus Europa 5642 e Monte Vinson Antártica 4892m.  Após bater o cume, só nos restava retornar ao nosso acampamento, faltou água, forças, disposição, consciência mental entre outros diversos problemas. Sentar para descansar nos levava a dormir em função da falta de oxigênio. Mas novamente nossos guias que pareciam estar em um passeio de domingo, nos carregaram de volta. Passamos mais uma noite naquele gelo, para partir na manhã do dia 13 para mais uma escala de acampamento no meio da montanha, mas como para descer todos os santos Africanos ajudam, conseguimos caminhar mais de 25 km, em um desnível vertical de descida de 3300m, foi difícil mas conseguimos.

Nossa segunda etapa da viagem à África foi o País da Namíbia, esse já fica a oeste do continente e é banhado pelo Oceano Atlântico. Como a viagem ao Kili seria relativamente curta, optamos eu e mais dois amigos a fazer essa extensão. Juntou-se a nós a Giovana, minha filha, nesse que seria nosso primeiro Self-drive na África.Conhecido por possuir o deserto mais antigo do Planeta, o País que já foi colônia Alemã, nos surpreendeu pela organização. Sua capital Windhoek é caracterizada pelo desenvolvimento, que supera muito países conhecidos como desenvolvidos.Dessa vez, nosso grupo optou por um Self Drive, modelo de viagem em que somos nós mesmos que assumimos a direção do nosso veículo de transporte. Alugamos uma pick up 4x4, contamos com a valorosa ajuda da Agencia de viagem Namibia Adventures para reservar tudo, incluindo nosso transporte, acampamentos, hotéis e muitas dicas para a formação da programação, e como nos ajudou, para quem partiu do nível zero de conhecimento daquele local.Conhecemos o Parque Etosha, onde ficamos hospedados em campings por duas noites, literalmente no meio do nada e cercados por animais selvagens. De lá partimos em direção a costa, cidade de Swakopmund e depois para Walvis Bay, local onde pudemos aproveitar o passeio de um catamarã, ver golfinhos, focas, pelicanos e saborear um delicioso buffet de frutos do mar, incluindo Ostras  : )

Após esse inicío fantástico, seguimos em direção ao Sul, mais especificamente para Sossousvlei, meio do deserto, com as maiores dunas de areia do mundo, visual sem igual no planeta. Fotografamos muito, subimos a famosa duna 45, foi muito divertido porque essa é uma parte do parque que fica fechada a noite, por volta das 5 da manhã são abertos os portões e acontece um verdadeiro ralli de carros e caminhões em busca do melhor espaço. Depois dessa parada na 45, auxiliados por toda a força da nossa pick up 4x4, aliás nesse momento percebemos a real diferença desse tipo de veículo, conseguimos chegar ao misterioso Dead Vlei, antigo lago imenso que secou hà séculos atrás, deixando somente troncos petrificados. A justificativa desses troncos não apodrecerem é a umidade relativa do ar abaixo de 10%, choveu forte aqui em 2011 apenas, estima-se que esses troncos estejam aqui hà mais de 900 anos, um espetáculo de imagens e história da vida que só se encontra aqui.Para finalizar em alto estilo, fizemos no último dia da viagem um passeio de balão sobre esse local que mais se assemelha a uma passagem da Bíblia.

 Espero que apreciem e viagem junto conosco pelos países da África.


Hotel Moshi na Tanzania
Centro de Moshi
Centro de Moshi
Compra de carne para consumo da equipe no Trekking do Kilimanjaro
Centro de Moshi
Soussosvlei
Entrada no parque Machame, inicio da trilha de subida ao monte Kilimanjaro
rota machame kilimanjaro
banheiro dos porteadores
rota machame kilimanjaro
Machame Camp
Justaz Staff
porteadores
equipe de porteadores
equipe de porteadores
equipe de porteadores
equipe de porteadores
Monte Kilimanjaro ao fundo
equipe de porteadores
equipe de porteadores
Shira Camp
Shira Camp
equipe de porteadores
Quinto dia de trilha, na madrugada partimos para ataque ao Cume
equipe de porteadores
Momento em que atingimos os 5000 metros de altitude.
Chegada ao Cume do Kilimanjaro
Chegada ao Cume do Kilimanjaro
Chegada ao Cume do Kilimanjaro
Chegada ao Cume do Kilimanjaro
Barafu Camp
Barafu Camp
Monte Kilimanjaro
Monte Kilimanjaro
equipe de porteadores
equipe de porteadores
Staff Justaz
Parque Taranguire
Parque Taranguire
Parque Taranguire
Parque Taranguire
Parque Taranguire
Parque Taranguire
Parque Taranguire
Parque Taranguire
Parque Taranguire
Tribo Massai
Tribo Massai
Tribo Massai
Tribo Massai
Tribo Massai
Tribo Massai
Tribo Massai
Tribo Massai
Tribo Massai
Tribo Massai
Tribo Massai
Namibia
Etosha National Park
Etosha National Park
Etosha National Park
Etosha National Park
Etosha National Park
Etosha National Park
Etosha National Park
Etosha National Park
Walvis Bay
Walvis Bay
Walvis Bay
Walvis Bay
Walvis Bay
Rostock Ritz
Rostock Ritz
Rostock Ritz
Rostock Ritz
Rostock Ritz
Rostock Ritz
Rostock Ritz
Solitaire Namibia
Sossousvlei
Sossousvlei
Sossousvlei
Sossousvlei
Duna 45
Duna 45
Sossousvlei
Duna 45
Duna 45
Duna 45
Duna 45
Duna 45
Duna 45
Duna 45
Duna 45
Duna 45
Dead Vlei
Dead Vlei
Dead Vlei
Dead Vlei
Dead Vlei
Dead Vlei
Dead Vlei
Dead Vlei
Dead Vlei
Dead Vlei
Dead Vlei
Dead Vlei
Dead Vlei
Dead Vlei
Dead Vlei
Dead Vlei
Dead Vlei
Dead Vlei
Balloning Namibia
Balloning Namibia
Balloning Namibia
Balloning Namibia
Balloning Namibia
Balloning Namibia
Balloning Namibia
Balloning Namibia
Balloning Namibia
Balloning Namibia
Balloning Namibia
Balloning Namibia
Balloning Namibia
Balloning Namibia